Noivas de Portugal

Um dos melhores wedding planners do mundo é português

  Tempo de leitura: 6 minutos

PARTILHE ESTE CONTEÚDO

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
CONSTANCE-Web-Banner-Noivas-de-Portugal-700x920px-2

NEWSLETTER

Todas as novidades da Noivas de Portugal no seu e-mail.

Pedro Bento Photography

Pedro Bento Photography

A Eventex distinguiu os melhores wedding planners do mundo e um deles é português. A Noivas de Portugal trocou algumas palavras com Rui Mota Pinto, que nos falou um pouco da sua trajetória.

A Noivas de Portugal foi conhecer o percurso inspirador de Rui Mota Pinto, renomado wedding planner português. A partir de uma experiência inicial em eventos corporativos, encontrou a verdadeira paixão ao planear o seu primeiro casamento e, desde então, tem desafiado convenções e elevado a experiência matrimonial a novos patamares. Assim, estivemos à conversa com o wedding planner, que nos falou desde como tudo começou até ao seu mais recente propósito.

O caminho

O wedding planner destaca o seu compromisso com a excelência ao procurar formações especializadas em Nova York, visando oferecer aos seus clientes um melhor know-how. Para além disso, associou-se a várias associações internacionais e participou em concursos internacionais, arriscando sempre entrar nos maiores palcos da indústria, de forma a mostrar o talento português. “Portugal é um destino de excelência e tem profissionais de excelência a produzir experiências únicas”, realça Rui. Estes foram passos importantes e decisivos na carreira do profissional.

A distinção 

Foi assim que Rui Mota Pinto, com esforço e dedicação, foi distinguido como um dos 50 profissionais de casamento mais influentes a nível mundial e, também, como uma das 50 personalidades mais influentes na indústria de eventos da Europa. 

wedding planner vê esse reconhecimento com muita alegria e orgulho, mas também com humildade e motivação ao saber que este reconhecimento traz imensa responsabilidade para o futuro, promovendo não apenas o seu trabalho, como também a indústria e, principalmente, o seu país. 

Para Rui Mota Pinto, o sucesso vai muito além dos números e prémios. Dessa forma, enfatiza a importância de ouvir o coração, defender os valores éticos, criar algo único e contribuir para o bem comum, sendo a base para uma carreira de sucesso e reconhecimento. E, ainda, aponta para a relevância do contributo na partilha do seu conhecimento, formando outros profissionais e contribuição para o mercado.

Nuno Lopes Photography
Adam Opris Photography

                         Nuno Lopes Photography                                                      Adam Opris Photography

Entrevista a Rui Mota Pinto:

O que o inspirou a seguir a carreira de wedding planner, como é que essa experiência profissional contribuiu para se tornar um profissional de sucesso?

Comecei este meu caminho muito cedo. No início produzindo eventos corporate e ligado ao marketing e publicidade. Os casamentos vieram um pouco por "arrasto", mas quando planeei integralmente o primeiro casamento senti que era ali que "precisava de estar", que era ali que iria poder exprimir a minha criatividade de forma mais pura e que era nesta área que podia dar um pouco de mim, para a felicidade dos outros ou, pelo menos, para momentos de felicidade.

Se isso contribuiu para ser um "profissional de sucesso", não sei. Acredito que esse sucesso vem mais de quem sou, da forma como vejo a vida e o profissionalismo e, ainda, da forma como me relaciono. Acredito muito na especialização, em arriscar e ser irreverente. Acredito que a provocação é uma forma de crescermos e sermos cada dia melhores. Acredito, ainda, que temos de sonhar em grande, sem medo e não nos sentirmos inferiores a ninguém.

Tudo isto junto fez com que, quando decidi que era esta a área que queria seguir, fizesse formações especializadas em Nova York para poder oferecer aos meus clientes um verdadeiro e competente know-how. Tudo isso fez com que me juntasse a várias associações internacionais, que arriscasse apresentar-me em concursos internacionais, para mostrar o meu trabalho. Foi assim, que apresentei uma ideia conceptual de criar casamentos, fugindo do que está "certo", fugindo dos modelos tradicionais, "saindo da caixa" e arriscando apresentar o que na altura ninguém imaginava fazer. Nunca me agarrei a estereótipos de qualquer espécie. Para mim tudo é possível, tudo faz sentido num determinado tempo, local e para determinadas pessoas. Para mim, amor é amor e nada mais, seja qual for a sua forma de expressão.

Finalmente, nunca tive medo de partilhar o meu conhecimento e sempre arrisquei entrar nos maiores palcos da indústria para mostrar que Portugal é um destino de excelência e tem profissionais de excelência para produzir experiências únicas.

Acredito que foi tudo isto que fez de mim o profissional que sou hoje. Se isso se traduz num profissional de sucesso? Não me cabe a mim dizer.

Qual é a sensação de ser distinguido como um dos 50 melhores wedding planners do mundo?

O reconhecimento foi como um dos 50 profissionais de casamento mais influentes a nível mundial e também como uma das 50 personalidades mais influentes na indústria de eventos da Europa. De referir, também, que junto a mim foram reconhecidos mais 9 profissionais portugueses, sendo 1 deles da indústria de casamentos, a minha mentée, Maria Connie Vieira. E começo por aqui mesmo. Num universo de 50 profissionais termos 9 portugueses, é incrível, pensando na dimensão do nosso mercado. Isto diz muito da qualidade do que se faz em Portugal, dos profissionais que temos e do trabalho que tem sido desenvolvido na divulgação da nossa indústria.

Tendo, ainda, um imenso caminho a fazer, este é um claro sinal da influência que Portugal tem neste momento na indústria dos eventos. Pessoalmente o sentimento é, obviamente, de muita alegria, muito orgulho, mas também de muita humildade e motivação em saber que este reconhecimento traz consigo, também, muita responsabilidade para o futuro como representante de uma indústria. Por outro lado, traz a felicidade de saber que o caminho que tenho feito, faz sentido. Que a defesa de valores éticos e humanos na indústria faz sentido, arriscar em fazer algo diferente e partilhar são a base para uma carreira de sucesso e reconhecimento. Importa entender que este é um reconhecimento que ultrapassa o planeamento e criação de casamentos por si só. Reconhece um contributo que alguns profissionais têm dado na partilha do seu conhecimento quer como formadores e influenciadores, quer como speakers em conferências internacionais ou, ainda, em contributos claros na definição de estratégias nacionais e globais, no trabalho conjunto com entidades de vários setores, na divulgação conjunta de Portugal e da nossa indústria. Mais do que partilharmos o nosso próprio trabalho, é importante partilharmos o nosso país como destino, os nossos profissionais e o nosso conhecimento. Acredito que estas razões levaram a que a Eventex reconhecesse, nestes 9 profissionais, essa influência a nível global. Uma vez que ninguém se "escondeu" somente atrás do seu próprio trabalho e todos acreditamos que era importante representar o nosso país, através da divulgação dos nossos conhecimentos, formando outros profissionais e, assim, contribuir para o mercado, sem o objetivo de simplesmente obter novos clientes e preocuparmo-nos apenas com o nosso próprio trabalho.

Talvez seja isto o que mais me honra e orgulha, o saber que este é um reconhecimento por me dedicar a uma causa maior: a indústria de casamentos em Portugal como um todo e a promoção e desenvolvimento do conceito de Turismo de Romance no nosso país. Esta é também a razão pela qual hoje temos Portugal representado numa das maiores e mais influentes associações de turismo de romance, a IADWP.

Olhando para a sua vida a curto e longo prazo, quais são os seus objetivos?

À medida que o tempo vai avançando, quer na idade, quer na experiência, os nossos objetivos mudam também. Os últimos três anos da minha vida têm sido muito importantes no meu desenvolvimento como profissional e como pessoa, mas, também, no redescobrir ou repensar objetivos. 

Com o nascimento do meu filho, hoje com 3 anos, a forma como olho para o mundo, para a profissão e outros, mudou. Mudou, também, o ADN do meu propósito como profissional.

Hoje os meus objetivos, para além de continuar a criar eventos e experiências de romance únicas para os meus casais, passam pela partilha de conhecimento e pela criação de um legado que ultrapasse o legado criativo, que acredito que já alcancei nesta área. Falo de um legado de inspiração. Seja através da formação de novos profissionais, seja na promoção do nosso país no estrangeiro, através do Capítulo Portugal da IADWP. Onde espero contar com cada vez mais profissionais a juntarem-se a nós, seja na partilha de conhecimento pelo mundo fora através de conferências, seminários e encontros de profissionais. A verdade é que este caminho já está a ser desenvolvido já há alguns anos e, é neste momento, um dos grandes objetivos e focos da minha carreira.

Existe ainda um objetivo a curto prazo, poder ter o meu projeto Pop Up Weddings Destinations representado por 25 destinos no mundo, atualmente presente em 17, até ao final de 2024. Finalmente um projeto que está já a ser pensado e desenvolvido, que por agora prefiro manter em segredo. Contudo, posso dizer que este será o evoluir do que faço atualmente, focado na conceção e design de casamentos. Mas, sempre tendo como propósito inspirar os outros e poder ser uma referência de trabalho ético, criativo, esforço, paixão e dedicação a causas e valores na indústria. 

NEWSLETTER

Todas as novidades da Noivas de Portugal no seu e-mail.

REGISTAR

Publicidade

Entre em contacto connosco

Obrigado pelo seu interesse.

Entraremos em contacto consigo brevemente.